Link para página

Designação da Operação: LOJA DO CIDADÃO | VILA VELHA DE RÓDÃO
Código da Operação: CENTRO-08-0550-FEDER-000031
Beneficiário: Município de Vila Velha de Rodão

Investimento total: 303.717,94€ €
Investimento elegível comparticipado: 302.487,94 €
Investimento não elegível: 1.230,00 €
Comparticipação FEDER: 257.114,75 € (Saldo disponível - à taxa de 85%)
 

Descrição Sumária da Operação:
A operação proposta consiste numa intervenção ao rés-do-chão de um edifício pertencente ao Município, e que se pretende requalificar, visando o aproveitamento de um espaço amplo com o fim de obter as condições e os requisitos necessários para instalar uma “loja do cidadão”.
A loja do cidadão de Vila Velha de Ródão deverá acolher os seguintes serviços: Instituto dos Registo e Notariado, o Instituto da Segurança Social, a Autoridade Tributária e ainda um Espaço Cidadão.
 
O Espaço a criar destina-se aos munícipes e cidadãos em geral, e que pretendam usufruir destes serviços de uma forma centralizada contribuindo para uma desburocratização e poupança de tempo útil.
A instalação da Loja de Cidadão visa a reorganização da rede de serviços públicos através da concentração de vários serviços de atendimento num único espaço. Assim, pretende-se melhorar a qualidade e acessibilidade no atendimento dos serviços públicos aos cidadãos e às empresas e a racionalizar os custos suportados pela Administração Pública com instalações/equipamentos.
 
A Loja do Cidadão contribui ainda para a racionalização de recursos de serviços centrais descentralizados, sem perda de proximidade para os mesmos e com economias em termos de custos pela proximidade de serviços.
Atendendo à atual localização destes serviços em Vila Velha de Ródão, constata-se que os locais não estão adaptados para cidadãos com mobilidade reduzida, pelo que se considera prioritário este tipo de intervenções, permitindo assim uma igualdade de direitos digna e legítima aos cidadãos.
 
Objetivos:
Promoção de um serviço eficiente e de melhor qualidade aos cidadãos/empresas utilizando os recursos disponíveis de forma mais produtiva;
Disponibilização de um serviço de maior proximidade por via da centralização de serviços públicos nucleares, simplificando-se a relação de cidadãos/empresas com a AP;
Aumento da comodidade para cidadão/empresas no acesso aos serviços públicos com inerentes ganhos de tempo e redução de custos de deslocação;
Promoção da partilha de recursos, infraestruturas e plataformas pelos serviços públicos de atendimento (designadamente o sistema de gestão de filas de espera), potenciando a eficiência e redução de custos do Estado.

 

Pocentro PT2020 FEDER Bom