Link para página

Lenda Do AlmouraoAndavam pai e filho à azeitona nas encostas do Almourão quando se lembraram do que tinham dito os mouros:
- Entre o Tejo e o Ocreza ficará a nossa maior riqueza.

Como na encosta do lado oposto batia o sol e este se reflectia na água, deixando perceber o contorno de uma carroça, logo eles pensaram que era de oiro e que se tratava do tesouro dos mouros.

O sol brilhava tanto e era tão amarelo que tudo parecia oiro (esta encosta hoje chama-se Penha Amarela). Depressa pensaram em ir buscar o carrinho de oiro à ribeira.

Iam tão contentes que, já no cimo da encosta, disseram em voz bem alta:
- Quer Deus queira, quer Deus não queira, o carrinho já cá vai no cimo da barreira e amanhã já o levamos à feira.

Ao proferirem “Deus não queira” os bois e o carro começaram a recuar encosta abaixo, afundaram-se no poço do Almourão e ainda hoje lá estão.

Roteiro Turístico de Vila Velha de Ródão (1997), Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento e Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, p. 44